quinta-feira, 15 de março de 2012

Dia da Escola


Desde pequeninos, nós precisamos de contato.
O primeiro núcleo de contato que conhecemos é a família. A escola é que separa o indivíduo da família e ajuda a prepará-lo para as regras e os limites da vida em sociedade. É o principal espaço que possibilita a convivência e a socialização.
Acompanhar o desenvolvimento de um estudante é missão das mais importantes. Cada fase da nossa vida é marcada por diferentes necessidades e capacidades a serem exploradas; estamos sempre aprendendo e nos adaptando a novas situações. A escola é, então, um referencial do nosso crescimento e precisa oferecer aos alunos as condições necessárias para que cada fase seja atravessada da melhor forma possível.
Além disso, enquanto ainda somos estudantes, passamos grande parte do nosso dia na escola. Se você já passou muitos anos estudando na mesma escola, sabe como as pessoas vão se conhecendo melhor e como são formados laços que às vezes ficam para a vida inteira.
Por outro lado, se você já esteve em diferentes escolas, é capaz de perceber como cada uma tem regras diferentes, espaços físicos diferentes, professores, inspetores, luz, cheiro, festas diferentes. E dá até para ver como cada um destes elementos foi importante para você gostar ou não da escola, e até mesmo sair dela.
Uma boa escola é aquela que permite o desenvolvimento integral do aluno. Isto inclui aspectos físicos, psicológicos, intelectuais e sociais, com a ajuda da família e da comunidade. Sua escola faz isto por você?
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

quarta-feira, 14 de março de 2012

DIA NACIONAL DA POESIA


A CLASSE
Marilza Conceição - 2001
Formamos um time
acertamos a bola
na cesta de vime.
Os pequenos irrequietos
adoram rolar no chão
livres no pátio coberto
em sua aula preferida: recreação!
Entoamos uma canção que fala de chuva
a voz das crianças enche o espaço
ora casa o espanhol, ora casa uma viúva.
Cantigas de roda são mutantes
servem nesta geração
para cantar a infância de antes.
Escola é cheia de vida
criança é sempre meu par.


POESIA é a arte da palavra cantada que expressa sentimentos.
A poesia transforma a maneira usual de comunicar-se utilizando recursos formais, com rimas cadenciadas.
Tipos de poesias:
Existenciais: retratam as experiências de vida, a morte, as angústias, a velhice e a solidão;
Líricas: trazem as emoções do autor;

Social: Tem como temática principal as questões sociais e políticas.

Castro Alves 

 



terça-feira, 26 de abril de 2011

SATISFAÇÃO

Bom Dia!!

Puxa andava ultimamente com sede de boas leituras técnicas sobre literatura, a arte de encantar com histórias, na verdade sede de reciclagem, de novas idéias, de instrumentalizar-me para o dia a dia na biblioteca.

E foi com imensa satisfação que abri as caixas de livros que chegaram do MEC.
UAU!!! Quanto livro técnico, para todas as áreas!
UAU!!! Pra nossa também! Quanto livro acerca da literatura para crianças!!

Estou terminando o livro Literatura Infantil Brasileira, um guia para professores e promotores de leitura, de Vera Maria Tieztmann Silva. Uma delícia, mal acabo este e já estou com vontades, muitas vontades! De fazer coisas diferentes, de ler outros livros - para mim e para as crianças.

Puxa como é bom se deixar encantar!
Como é bom ter um bom livro nas mãos!
Como é bom LER!!!

Espero que estes livros tenham chego até vocês também, para que todas possamos nos divertir.
Até breve,

Márcia Valéria

quarta-feira, 30 de março de 2011

Bate-papo com a autora Marilza Conceição



E, assim , ficou o gosto de "QUEREMOS MAIS!"

Na segunda quinzena de março as atividades da Biblioteca Escolar Irmãos Grimm, no período da tarde, foram voltadas para o livro “O Balé da Chuva” da autora Marilza Conceição. No dia 30 de março a autora visitou a biblioteca para um bate-papo com os alunos do Ciclo II e Classe Especial. O encantamento foi geral!

terça-feira, 29 de março de 2011

CURITIBA 318 anos

Grupo Terra Vermelha
Letra: Adélia Maria Woellner
Música: Beto Capeleto

VENHA BORBOLETEAR COM A GENTE...


NESTE SÁBADO, DIA 2 DE ABRIL, VAMOS TER EM NOSSA ESCOLA O EVENTO DA FAMÍLIA LEITORA.

É UM MOMENTO DE DESCONTRAÇÃO ONDE CHAMAMOS A COMUNIDADE A APRESENTAR SEUS TALENTOS EM NOSSA ESCOLA, COM APRESENTAÇÕES DE MÚSICA, VIOLINO, TECLADO, ESCALETA, CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS INTERATIVAS E TAMBÉM EM LIBRAS.

TODOS SÃO CONVIDADOS E PARTICIPAR E A FRUIR ESTE MOMENTO TÃO ESPECIAL, ONDE PASSAMOS DE ARTEIROS A ARTISTAS, NOS DESCOBRINDO ALÉM DAS ATIVIDADES ROTINEIRAS DA ESCOLA!

VENHAM PASSAR UMA MANHÃ AGRADÁVEL COM A GENTE!

EM DOM MANUEL DA S D'ELBOUX - BIBLIOTECA TÚLIO VARGAS
RUA PRESIDENTE RODRIGO OTÁVIO Nº 1158 HUGO LANGE
PRÓXIMO AO POLLO SHOPPING ALTO DA XV
SÁBADO, DIA 02/04, DAS 9 HORAS DA MANHÃ ATÉ AS 11:30 PARA O PÚBLICO PARTICIPANTE.

Aniversário da Casa Encantada do Bosque Alemão

O Bosque Alemão, com sua Casa Encantada, completou 15 anos. Inaugurado em 29 de março de 1996, foi criado para homenagear a cultura e tradições dos imigrantes alemães que chegaram à cidade a partir de 1833. Ocupa 38 mil m² no bairro Jardim Schaffer - a maior parte de mata nativa densa que fazia parte da antiga chácara da família Schaffer. A construção, em meio ao verde do bosque, reproduz a moradia da bruxa do conto João e Maria, dos Irmãos Grimm. O espaço é sucesso entre as crianças pois nas apresentações, as contadoras de histórias estão vestidas de bruxa. A Casa Encantada é uma das 179 unidades da Rede de Bibliotecas Escolares de Curitiba. O acervo de 3.400 livros tem ênfase na literatura infanto juvenil e conta com exemplares na escrita alemã que foram doados pela comunidade.A rede foi instituída no ano de 2007, em 18 de abril, Dia do Livro Infantil. O acervo é de mais de 700 mil livros. Em 2010, a rede recebeu o Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Brasil (ODM), do Governo Federal, entregue pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O bosque é rico em atrações: o Oratório Bach, com uma sala para concertos musicais; a Torre dos Filósofos, com um mirante;  a Praça da Cultura Germânica; nascentes de água doce e a trilha João e Maria, com a reprodução em azulejos, dos versos do conto dos irmãos Grimm. Caminhando por essa trilha, chega-se à Casa Encantada.
Neste aniversário, compareceu o escritor Wagner Costa para um bate papo com os leitores. Na hora do conto, as histórias dos Irmãos Grimm foram narradas pelas contadoras Adelfe Tangerina, a Bruxa Nani, e Eliziany Pinto, a Bruxa Morgana. Os convidados assistiram à retrospectiva histórico-fotográfica do Bosque Alemão, das contadoras de histórias e todos cantaram parabéns à casa e a cidade de Curitiba, que completou 318 anos no mesmo dia.

Serviço:
Biblioteca do Bosque Alemão - Casa Encantada
Rua Niccolo Paganini, esquina com Franz Schubert - Bairro: Vista Alegre.
Horário: diariamente das 9h às 17h.
Hora do conto: sábados e domingos, às 11h, 14h e 16h.
Para escolas, de terça a sexta-feira, com agendamento de horários pelo telefone 3568 1087
ou pelo e-mail fsbosquealemao@sme.curitiba.pr.gov.br.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Vale a pena conferir!

Neste vídeo, o escritor Pedro Bandeira declama o poema que dá nome a um de seus livros mais conhecidos, "Mais respeito, eu sou criança!" (Editora Moderna). O objetivo é mostrar como os educadores podem usar a leitura de poesias como recurso para ampliar o universo cultural e desenvolver a oralidade das crianças desde a pré-escola.
http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/4-a-6-anos/pedro-bandeira-declama-mais-respeito-eu-sou-crianca-568074.shtml

AULA DE LEITURA

Ao ler o poema "Aula de Leitura" recordo do curso "Para gostar de Literatura" e reflito sobre o papel das agentes de leitura na formação de leitores críticos!
Confira na voz do escritor Ricardo Azevedo em :

http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/4-a-6-anos/ricardo-azevedo-declama-bola-gude-568081.shtml

Neste vídeo, o escritor Ricardo Azevedo declama os poemas "Bola de Gude" e "Aula de Leitura", do seu livro "19 poemas desengonçados" (Editora Ática).
O objetivo é mostrar como educadores podem utilizar a leitura de poesias como recurso para ampliar o repertório e desenvolver a oralidade das crianças desde a pré-escola.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

AI QUE SAUDADES...


Oi pessoal, puxa como é bom voltar à biblioteca!!
Quem me conhece sabe que eu trabalho para tirar férias! Afinal quem não trabalha, não sai de férias! ;-)

Mas estou me sentindo como meus alunos que esta semana começaram os empréstimos de 2011, e chegaram suspirando de saudades: da carteirinha - para os que a perderam nas férias, dos livros, das novidades, do espaço...

ACHEI LINDA A DECLARAÇÃO DE AMOR ÀS HISTÓRIAS, E, PRINCIPALMENTE A ESTE UNIVERSO DE SONHOS QUE A LITERATURA NOS OFERECE!

Então vamos lá:
está aberta a temporada de empréstimos e sonhos embalados por
lindas histórias contadas na Biblioteca Túlio Vargas!

Ótimo ano à todas, e boas histórias e vivências.

Márcia Valéria

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

PROMOÇÃO DO BLOG DO ESCRITOR ANTONIO LUCENI

QUER GANHAR O LIVRO ABAIXO? 
O LIVRO DESTA SEMANA É "O BALÉ DA CHUVA", DA ESCRITORA CURITIBANA MARILZA CONCEIÇÃO, QUE TIVE O PRIVILÉGIO DE CONHECER NA ÚLTIMA BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO, EM SÃO PAULO.
A PROPOSTA É A SEGUINTE: CONTE UMA PEQUENA HISTÓRIA, QUE RELATE UMA LEMBRANÇA OU AVENTURA ENVOLVENDO "CHUVA". DEPOIS, ENCAMINHE O TEXTO PARA aluceni@hotmail.com. OS AUTORES DAS DUAS MELHORES HISTÓRIAS GANHARÃO, CADA UM DELES, UM LIVRO.
A PROMOÇÃO É VÁLIDA ATÉ SÁBADO - 26.02.11
MÃOS À OBRA E ATÉ LÁ!
Antonio Luceni

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Como La Cigarra - música de Maria Elena Walsh, cantada por Mercedes Sosa.

A cidadã ilustre de Buenos Aires, Maria Elena Walsh, morreu no dia 10.01.2011. Deixou poemas e canções que há décadas são parte fundamental do acervo cultural argentino. É autora dos livros infantis El Reino del  Revés, La Reina Batata e Manuelita. A personagem la Tortuga foi levada ao cinema com grande sucesso. Maria Elena Walsh destacou-se com coletâneas de poemas e canções para crianças e adultos, entre os quais "Como La Cigarra".

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Para Gostar de Literatura

É por meio da literatura que muitas crianças e jovens são levados a viajar por mundos desconhecidos, com personagens distintos. Contar e dramatizar histórias é um meio eficiente de transmitir ideias e apresentar novos conhecimentos. É a maneira de resgatar a memória e um estímulo ao desejo da leitura abrindo portas para o imaginário, fazendo esse momento rico e prazeroso.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Sobre o Manifesto por um Brasil Literário.

Com a leitura do Manifesto, de autoria de Bartolomeu Campos de Queirós, percebemos que a literatura é capaz de transformar a vida das pessoas, seja criança ou adulto, tornando-a mais prazerosa. Por meio da literatura pode-se vivenciar momentos únicos e mergulhar num mundo fantástico, só seu, pois a literatura é um exercício de liberdade, onde trabalhamos com o imaginário, a fantasia e o encantamento que cativa o aprendizado. Temos um grande instrumento nas mãos, que podemos usar a favor de um cidadão letrado.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Curso Para Gostar de Literatura

Este curso oportunizou uma troca de experiências e um novo olhar sobre a literatura. Parabéns a toda a equipe pela organização.

Literatura

Ler deve ser um exercicio diário realizado com prazer. Não concordo com o discurso de que não se deve impor ao individuo a leitura deixando-o livre. Acredito que se eu não apresentar a literatura e mostrar as inúmeras opções dessa prática, as pessoas não terão interesse. Leitura se ensina.

Indicações de leitura

Para as pessoas que gostam de literatura e que trabalham com a leitura de literatura para crianças, sugiro que acessem o site da autora
Angela Lago - http://www.angela-lago.com.br/
e de Sérgio Capparelli - http://www.capparelli.com.br/
 Dois escritores sensíveis para encantar nossos estudantes.

Literatura

A literatura é um processo interno de muita ação tendo relação direta com a formação do pensamento crítico. E seu contato é prazeroso, levando o aluno e o educador a construir concepções de mundo e, principalmente, a agir com consciência e liberdade.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

APROXIMANDO CULTURAS

O LIVRO A MBIRA DO RIO ZAMBEZE, DE DÉCIO GIOIELLI, VEM COM CD COM A NARRAÇÃO DAS HISTÓRIAS.

OUVINDO A HISTÓRIA O LEÃO E O ATALHO, AS CRIANÇAS COMEÇARAM A QUESTIONAR QUANDO EU MOSTRARIA AS ILUSTRAÇÕES.



APROVEITANDO A CURIOSIDADE MONTEI UMA EQUIPE DE ILUSTRADORES.
DESMENBRAMOS A HISTÓRIA EM CAPÍTULOS, E CADA UM DEVERIA ILUSTRAR O TRECHO QUE MAIS GOSTOU.
DEPOIS ESCOLHEMOS AS ILUSTRAÇÕES MAIS SIGNIFICATIVAS E ESPALHAMOS A HISTÓRIA PELA ESCOLA, COMEÇANDO PELA PORTA DE ENTRADA, CIRCULANDO O PÁTIO INTERNO, O CORREDOR DAS SALAS DE AULA, ATÉ CHEGAR À BIBLIOTECA.


LÁ MONTEI UM MURAL EXPLICANDO COMO FAZER A MBIRA, E EXPUS O LIVRO COM O CD LIGADO PARA QUE TODOS PUDESSEM OUVIR NOVAMENTE A HISTÓRIA, QUANDO VISITASSEM A EXPOSIÇÃO COM SUA TURMA.


COLOQUEI TAMBÉM UM INSTRUMENTO QUE LEMBRA A MBIRA, FEITO NA BAHIA, PARA EXPERIMENTASSEM O SOM.

A INTENÇÃO ERA VIVENCIAR O LIVRO DESPERTANDO OUTROS PAPÉIS, NÃO SÓ O DO EXPECTADOR, MAS PARTICIPAR COMO CO-AUTOR DESTE PROJETO.
ADOREI O PROJETO, PRINCIPALMENTE A REAÇÃO DAS CRIANÇAS FRENTE AO SEU TRABALHO.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A hora da estrela - o filme

O filme "A Hora da Estrela", ao qual assistimos na Cinemateca de Curitiba, foi super interessante. A personagem Macabea, de Clarice Lispector, com grande simplicidade, nos leva a várias reflexões. Percebemos o quanto a informação adquirida nos anos de escola são importantes para o desenvolvimento do pensamento crítico.
A personagem traz uma falta de "tudo" na vida. Não consegue fazer relações entre as coisas simples do cotidiano, ou seja, há uma grande dificuldade de pensar.


     A Hora da Estrela
Brasil 198• 96 min 
Produção:
Direção Suzana Amaral
Roteiro Suzana Amaral
Alfredo Oroz
Elenco original:
Marcélia Cartaxo
José Dumont
Tamara Taxman
Umberto Magnani
                                        Dirce Militello
                                                   Fernanda Montenegro
                                       Gênero: drama


O IMAGINÁRIO DE RUBEM ALVES DESPERTANDO O NOSSO IMAGINÁRIO

ASSIM O ESCRITOR RICARDO AZEVEDO COMEÇA SUA HISTÓRIA, NA VERDADE HISTÓRIAS! QUANDO ELE AVISTA, PASSEANDO NUMA BELA TARDE, UMA SENHORA QUE USAVA ÓCULOS, CHINELOS E VESTIDO DE BOLINHAS BRANCAS.

COMO SERIA A VIDA DESTA SENHORA??


FOI O QUE ELE FICOU SE PERGUNTANDO!

QUEM SERIA ELA?
O QUE FARIA?
SERIA BONDOSA OU MALVADA?

PARA SABER AS VERSÕES QUE ELE ESCREVEU VÁ A BIBLIOTECA E LEIA O LIVRO. É ÓTIMO, VALE A PENA!!!

MAS VAMOS DAR UMA PALHINHA PARA VOCÊS, E MOSTRAR AS VERSÕES QUE ESCOLHEMOS PARA POR EM EXPOSIÇÃO NO MURAL DE LITERATURA EM 2009!
UMA VELHINHA DE ÓCULOS, CHINELOS E VESTIDO AZUL DE BOLINHAS BRANCAS...


EU ACHO QUE ELA E UMA VELHINHA BEM LEGAL.
É UMA VOVÓ QUALQUER*, QUE FAZ TRICO E ESCREVE VÁRIOS LIVROS DE COMO SER AVÓ.
E O SEU MARIDO TEM O NARIZ TORTO PORQUE NA INFÂNCIA ELE TINHA CAÍDO DE NARIZ NO CHÃO.
DE MANHÃ ELA ACORDA, TOMA CAFÉ, “FAZ” UM LIVRO E VAI PASSEAR NO PARQUE.
À TARDE ELA ALMOÇA, FAZ TRICO, LÊ O LIVRO QUE FEZ, ASSISTE TV, ARRUMA O QUARTO E OS BANHEIROS, E LAVA E SECA A LOUÇA.
À NOITE FAZ O JANTAR, VAI NO PORTÃO E ESPERA O MARIDO, JANTAM, LAVA E SECA A LOUÇA, TOMA BANHO; E OS DOIS VÃO ASSISTIR TELEVISÃO E, DEPOIS, VÃO DORMIR.
E A LUZINHA ACESA É DO BANHEIRO, PORQUE ELA TEM MEDO DE BANDIDO. POR ISSO ELA DEIXA A LUZINHA ACESA, PARA MOSTRAR QUE TEM GENTE ACORDADA.

* VELHINHA QUALQUER SIGNIFICA UMA VOVÓ NORMAL

PAOLA TEUBER - 3ºANO A / 2009
UMA VELHINHA DE ÓCULOS, CHINELOS E VESTIDO AZUL DE BOLINHAS BRANCAS...


A VELHINHA ERA UMA BOA DONA DE CASA, TEM UMA FILHA, QUE MORA LONGE DA MÃE.

TODOS OS DIAS, À NOITE, ELA LIGA PARA A MÃE, PARA CONVERSAREM SOBRE O SEU DIA.

DE VEZ EM QUANDO ELA VAI JANTAR NA SALA COM SEU MARIDO.

A LUZ ACESA LÁ EM CIMA É DO QUARTO ONDE ELA GUARDA O CACHORRO.

ELA LIGA A LUZ PARA DAR COMIDA PARA O CACHORRO.

RAYSSA FEIJO LIMA - 3ºANO A/2009
UMA VELHINHA DE ÓCULOS, CHINELOS E VESTIDO AZUL DE BOLINHAS BRANCAS...


A VELHINHA QUE MORAVA DO OUTRO LADO DA RUA ERA MUITO SIMPÁTICA, E ADORAVA COSTURAR E TRICOTAR BLUSINHAS.

NO SEGUNDO ANDAR FICAVA O SEU QUARTO, ONDE ELA FICAVA LENDO ATÉ TARDE, PORISSO A LUZ FICAVA ACESA.

ELA COSTUMAVA FICAR NO PORTÃO ESPERANDO SEU MARIDO, QUE TINHA UM NARIZ TORTO DEVIDO A UM ACIDENTE QUE SOFREU QUANDO ERA MAIS NOVO.

NATHALIA DE FATIMA BRUCKHEIMER - 3ºANO A/2009

sábado, 9 de outubro de 2010

Noite de Talentos

Prezados Amigos
Convido vocês para que venham assistir a Noite de Talentos dos alunos da EJA que será no Salão do Parque Barigui no dia 10/10/2010 às 19:30hs.
Espero por vocês.
Abraços
Malú

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

AEILIJ PAULISTA: Um livro do qual gostei muito

Vá ao blog paulista da AEILIJ - Associação de escritores e ilustradores de literatura infanto-juvenil, para uma espiada, clicando no endereço abaixo.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Parceria com Tom Lisboa e Paço da Liberdade.

                               O mundo é das parcerias!      
                  
“Polaroides (in)visíveis”, constitui-se de intervenções urbanas propostas por Tom Lisboa -  http://www.sintomnizado.com.br/
de modo que, buscando imagens cotidianas da cidade, revela-as ao espectador de forma inusitada. A partir da alegoria de Baudelaire, compara-se o artista ao flâneur que caminha pelas ruas e se encanta com o que estas lhe oferecem e, indo além, compartilha suas visões, como um convite para que o espectador também renove seu olhar sobre a metrópole. Nesse processo, no qual as imagens nunca são impostas, mas sempre sugeridas, permite-se uma reflexão sobre a relação das “Polaroides (in)visíveis” com as imagens fotográficas, de acordo com Aletea Hoffmeister Mattes e Rosangela Cherem.
O curso Para Gostar de Literatura, na sua terceira edição, foi realizado no lindíssimo prédio restaurado do Paço da Liberdade, em sua terceira versão, para professores que atuam com Educação de Jovens e Adultos.

E o cinema, imita a vida?
Assistimos ao curta "Paris Te Amo" e refletimos sobre os signos que remetem a momentos significativos em nossas vidas. 

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Prática com leitura na Biblioteca Escolar Helena Kolody

Estamos desenvolvendo na Biblioteca Escolar Helena Kolody o projeto "Neste espaço noturno, ler é experimentar uma nova forma de viver", com a intenção de estimular os usuários a lerem, criando subsídios para uma escrita competente. Em  parceria com escolas da nossa regional que têm turmas de EJA, planejamos propostas de lazer e cultura. Organizamos encontros com momentos culturais e por meio da poesia, da música, do teatro e das artes plásticas, desenvolvemos oficinas e indicamos literatura que estimula a curiosidade e criatividade do aluno.
Pretendemos organizar e desenvolver três ou quatro encontros durante o ano de 2010.  
O primeiro encontro aconteceu em 07/07/2010 e contamos com a presença do professor Daniel Barreto que apresentou canções e poesias.
O segundo encontro aconteceu no dia 1º/09/2010 com a presença da poetisa Adélia Woellner. Desenvolvemos oficina de criação de poesias, a partir de xilogravuras para posterior criação de livretos de cordel.
No terceiro encontro pretendemos contemplar o teatro e encerraremos o ano com temas natalinos. 
Nos dias atuais, estar alfabetizado é condição imprescindível para o trabalho e profissionalização. Por meio da literatura, no mundo da ficção, o homem  liberta-se para deixar agir a fantasia, tornando-se mais criativo e responsável pela sua humanidade. Como consequência dessa necessidade humana, atividades em que a literatura seja objeto central serão promovidas para fazer do país uma sociedade leitora, tornando-o mais digno. O manifesto por um Brasil Literário, sinaliza a importância do trabalho dos professores como mediadores de leitura, utilizando-se do livro como fonte inesgotável de possibilidades que podemos explorar com a leitura.
Realmente somos privilegiadas de atuar como agentes de leitura na capital paranaense.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

A importância da leitura como suporte na construção da imagem de si mesmo.

Professora Joana Darc Alves Busch
Ler é essencial, estimulante. Os livros nos colocam em lugares distintos, nos colocam frente a situações conflitantes, interessantes, nos fazem viajar por lugares inimagináveis, eles nos ajudam a sonhar.
Através da leitura podemos desenvolver sentimentos de paz, de confiança em nós mesmos, passamos a crer em nosso potencial, a construir uma identidade só nossa, podemos aprender a lidar com o mundo das desigualdades, a fazer a relação entre a “leitura do mundo e leitura da palavra”.
Durante a leitura, há uma interferência por parte do leitor, há uma releitura, pois este não fica passivo frente ao texto lido, sua imaginação age de forma diferente a imaginação do autor.
O princípio do hábito da leitura, é comprovado, acontece em casa. Posteriormente transfere-se para uma biblioteca onde o agente de leitura passa a ser o mediador e dependendo de como se recebe esta pessoa, ela se tornará um futuro “devorador de livros”.